Pesquisas concluídas

Título: O olhar feminino sobre o papel da mulher no desenvolvimento do Vale do Itajaí

Modalidade: Trabalho de Conclusão de Curso

Autora: Caroline Laíza Negherbon

Orientadora: Luciana Butzke

Instituição: FURB

Período da Pesquisa: 2017

Resumo:

O presente estudo propõe uma análise a respeito das contribuições das pesquisadoras do Vale do Itajaí, considerando a interface entre as seguintes áreas de conhecimento: pensamento social, gênero e desenvolvimento regional. Esta pesquisa teve como objetivo geral analisar a contribuição de pesquisadoras mulheres na reflexão sobre o papel da mulher no desenvolvimento regional. Para tanto, os objetivos específicos foram: a) realizar um levantamento das autoras que pensaram a região do Vale do Itajaí; b) identificar, entre essas autoras, quais serão enfatizadas neste estudo; c) realizar levantamento histórico sobre a vida e a carreira das autoras; d) descrever vida e obra das autoras e; e) analisar comparativamente as obras selecionadas das autoras. A partir de um mapeamento acerca das mulheres pesquisadoras, selecionou-se duas autoras. A socióloga Anita Moser, natural de Rodeio, que pesquisou, sobretudo, as condições de trabalho das mulheres campesinas que migraram para a indústria, no contexto de Rodeio. O livro analisado é A nova submissão: mulheres da zona rural no processo de trabalho industrial (1985). A historiadora Maria Luiza Renaux Hering (1946-2017), natural de Brusque, que pesquisou o modelo de colonização e industrialização no Sul do Brasil. O outro lado da história: o papel da mulher no Vale do Itajaí 1850-1950 (1995) é a obra analisada da Maria Luiza Renaux neste estudo. A hipótese é a de que os condicionantes socioeconômicos e de gênero influenciam na produção do conhecimento das autoras que tomam o Vale do Itajaí como referência. Esta hipótese fundamenta-se na noção de estruturalismo genético do filósofo e sociólogo romeno Lucien Goldmann. O método adotado nesta pesquisa é o método dialético, tendo como principal referência os trabalhos de Lucien Goldmann e Michael Löwy. Ambos utilizam o materialismo histórico numa perspectiva individual e coletiva, contribuindo para pensar a vida e obra das pesquisadoras que estudaram o Vale do Itajaí. Anita Moser e Maria Luiza Renaux são contemporâneas e viveram em cidades pequenas. Ambas têm origem européia e em famílias com boa situação econômica: Anita Moser com vínculo mais forte no espaço rural e Maria Luiza Renaux no espaço urbano. A formação delas é nas ciências sociais: Anita Moser é cientista social e Maria Luiza Renaux era historiadora. Os condicionantes socioeconômicos e de gênero aparecem nas suas obras. O papel da mulher é objeto da reflexão das duas autoras: tanto do ponto de vista crítico, da submissão da mulher agricultora operária; quanto de seu protagonismo na classe burguesa. Elas conseguem observar a trajetória das mulheres no Vale em momentos históricos diferentes, mas com olhares distintos, trazendo uma contribuição importante para o resgate do papel da mulher no desenvolvimento do Vale do Itajaí. Os resultados aqui apresentados se inserem num esforço mais amplo de pesquisa que busca ampliar as narrativas femininas no pensamento social, preenchendo algumas lacunas do conhecimento, que ainda permanece bastante vinculado a um olhar eurocêntrico, masculino, patriarcal e branco.
Palavras-chave: Pensamento social. Gênero. Desenvolvimento regional. Mulheres. Vale do Itajaí.