Extensão

Modalidade: Extensão
Apoio:
FURB, Linhas Círculo S/A
Responsáveis:
Juliana de Mello Moraes, Luciana Butzke e Lucinéia Sanches.
Período da pesquisa:
2019/20

Título: Cultura e vida social em movimento nas pinturas e rendas de agulha: Proposta de educação patrimonial no Museu da Família Colonial de Blumenau

A intenção da proposta é contribuir para a compreensão, valorização, difusão e atualização de aspectos da cultura local e regional por meio de experiências em educação patrimonial, com ênfase em práticas educativas de pintura (bordado livre, desenvolvido sobre tecido plano que busca retratar os elementos da forma mais real possível, quase como uma fotografia) e renda de agulha (crochê) típicas da região de Blumenau. A globalização, os contatos entre culturas, os processos migratórios, as mudanças nas relações sociais com as novas tecnologias lançam desafios para a compreensão, valorização e disseminação da cultura local e regional. Em meio a velocidade das mudanças, é preciso conhecer e valorizar a memória presente no patrimônio cultural, conferindo sentido à nossa história, ao que somos e fazemos. As pinturas e rendas de agulha fazem parte da história local e regional de Blumenau, bastante ligadas ao modo como as relações de gênero foram se constituindo e a forma de ser e de viver de homens e mulheres que aqui viveram e vivem. Elas mostram aspectos da cultura e da vida social passadas que podem estimular reflexões no tempo presente e iluminar caminhos futuros. Dentre os objetivos específicos, destacam-se: (i) ampliar o entendimento dos vários aspectos que constituem o patrimônio cultural do Vale do Itajaí; (ii) contribuir para a transmissão e valorização do patrimônio cultural e diálogo intercultural; (iii) compreender a atualidade e dinamicidade da cultura e da vida social através da educação patrimonial; (iv) estimular situações de aprendizagem que permitam a interação entre a educação formal (básica e superior) e seu contexto cultural local e regional em espaços educativos não formais (museus); (v) divulgar as práticas e resultados da educação patrimonial. Para tanto, realizaremos o planejamento, implementação e avaliação de oficinas de educação patrimonial, com ênfase na pintura e renda de agulha para estudantes (da educação básica e superior), visitantes e pessoas da comunidade no Museu Colonial de Blumenau. Isso envolve pesquisa, entrevistas, produção de material de divulgação, produção de peças de pintura e renda de agulha e, por fim, organização de exposição com as peças produzidas. Nesse processo a interdisciplinaridade se fará presente e o diálogo de saberes, contribuindo para o ensino-pesquisa-extensão e a participação ativa da universidade nos processos sociais relacionados a proteção e valorização do patrimônio cultural local e regional.